Laboratório

2012-09-11

Edifícios públicos Europeus obrigados a poupar energia

 

Aprovada Directiva Europeia que estabelece que os Edifícios públicos na Europa serão obrigados a poupar energia

O Parlamento Europeu aprovou a  a 11 de Setembro uma directiva sobre eficiência energética que obriga os países a renovar edifícios públicos.
 
Esta Directiva impõe auditorias às grandes empresas e planos de poupança às companhias energéticas.
 
Os Estados-membros têm um ano e meio para transpôr a nova directiva para as leis nacionais. Estima-se que a redução do consumo energético da União Europeia em 20% possa poupar cerca de 50 mil milhões de euros por ano.
 
De acordo com o documento, os Governos devem renovar, todos os anos, 3% da superfície total dos edifícios com aquecimento e/ou sistema de refrigeração, que sejam detidos pelo Estado ou ocupados para administração central. Esta medida irá aplicar-se aos edifícios com uma superfície útil com mais de 500 metros quadrados e, a partir de Julho de 2015, aos edifícios com mais de 250 metros quadrados. 
 
Quanto às companhias energéticas, os países deverão impor uma percentagem de "poupança de energia acumulada" mínima para 2020. “A poupança não poderá ser inferior a 1,5% das vendas anuais de energia a clientes finais entre 2014 e 2020”, especifica.
 
Além disso, “as grandes empresas terão de submeter-se, de quatro em quatro anos, a uma auditoria energética. Estas começarão três anos após a entrada em vigor da directiva e estarão a cargo de especialistas acreditados. As pequenas e médias empresas estão excluídas destas regras”.
 
A directiva incentiva os Estados-membros e as regiões a utilizar os Fundos Estruturais e os Fundos de Coesão para investir em medidas de eficiência energética. O Fundo Europeu Agrícola e o Fundo Europeu de Eficiência Energética também podem servir para financiar as medidas de poupança contempladas na directiva.
 
fonte - Público

©1990-2006 ADESUS, Lda. Telefone 22 9691437
7 Graus